O grande problema da outra metade

child-856132_960_720

Não escrevo produtos fechados, não tenho pretensão em verdades absolutas e quando acho que posso fazer isso, sou tomado de inúmeras dúvidas e medos do que formulo. Que o leitor possa compreender que pode se identificar em alguns aspectos aqui e outros ali, mas não uma resposta concreta sobre si. Mesmo eu ainda não tenho uma resposta sobre mim.

Ele, no quinto copo de álcool, ria e debruçava-se alegre no barulho que a festa com os amigos proporcionava. Ela, implorando internamente por privacidade, reduz as suas palavras ao máximo para embebedar-se com seus próprios pensamentos. Um ria e falava. A outra chorava silenciosamente.

Ele mergulhava a vida nos estudos, na profissão, e sentia que podia ser influência ao seu redor. Ela precisava de uma salvação, e mergulhou no mundo da música tentando resistir ao redor de si. Ele apostou nos amigos, ela na solidão. Ele apostou em ouvir música, ela em cantar. Ele apostou em comprar livros, ela em escrever. Ele apostou em rezar, ela em sentir.

Essa é a história de todos nós, que nunca completos, beberemos da fonte da dualidade em nosso inconsciente. Buscando o equilíbrio do “ele” e do “ela” em nós. Da chegada do sol ao cair da lua, do momento da oração à chegada de um milagre. Tenhamos fé em Deus!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s